Por
Felipe da
Costa

Felipe da Costa - Sobre Cadeiras
Felipe da Costa - Sobre Cadeiras

Felipe da Costa, brasileiro, é conhecido no meio artístico como Coff. Iniciou sua trajetória na arte de rua, conhecendo movimentos como o Pixo e mais tarde aprendendo a fazer graffitis com seu primo Charles (Pilaco).

— 2015: Estuda temáticas que sempre o instigaram na arquitetura.
— 2016: Inicia as primeiras pinturas em tela no ateliê da artista e arte-educadora, Rosinha Imthurm. No mesmo ano, participa pela primeira vez de uma exposição coletiva.
— 2018: Compartilha uma casa, onde passa a conviver com mais artistas. Inicia a obra “O Sono”.
— 2019: Continua fazendo graffiti, mas mantendo foco na produção em ateliê. Sem dar-se conta, inicia uma série de pinturas com a mesma temática: cadeiras

QUAL A SUA
HISTÓRIA COM
ESSAS CADEIRAS?

A história dessas cadeiras, contada pelo artista Felipe da Costa é uma trajetória de vivências, tanto pelas cadeiras como por seus ocupantes. Essa história que Felipe conta pode ser a minha história e pode ser a sua. Na verdade, Felipe conta todas essas histórias, a sua, a minha e a de todos que um dia já sentaram em uma cadeira como essas.

por Rui Celso, One Chair Barber.

Felipe Costa é um desses jovens artistas que vive para fazer arte e na relação com o tempo em que vive explora as possibilidades que esta o dá nas suas condições reais e objetivas. Olho em seus olhos o brilho pelas descobertas do que consegue fazer com a materialidade que tem a disposição. Sua escola são os encontros com outros artistas, com a rua, os livros, com oque encontra em suas viagens. Seus olhos são vorazes e sua sensibilidade imensa, pois cada objeto que olha, que coloca a mão transforma em imagens, não na mimese, mas numa refração da realidade. Felipe cria novas realidades.

por Carla Carvalho, Dra. em educação, líder do GP arte e estética na arte e professora da FURB.

Felipe da Costa - Sobre Cadeiras